A (IM)PERTINÊNCIA DE NORMATIZAÇÃO CONSTITUCIONAL ACERCA DO PRINCÍPIO DA AMPLA DISPOSIÇÃO DO PRÓPRIO CORPO: BODY MODIFICATION

EWERSON JOABE DE MELO RIBEIRO BARBOSA joabe 09031989

Resumo


Esta pesquisa possui como propósito, analisar, avivar o debate e verificar a adequação da interpretação entre a liberdade da prática do Body modification, ato considerado como desenvolvimento da personalidade, e os limites legais dos atos de disposição do próprio corpo. Portanto, para chegar ao ápice deste dilema realizar-se-á uma abordagem sobre à mudança de paradigma ocorrida por volta do século XX pós II Guerra Mundial, em que países europeus passaram a adotar uma maior proteção à pessoa humana e passaram a valorizar à: identidade; integridade; privacidade e intimidade de cada indivíduo, ou seja, valorização do instituto da personalidade. Além disto, nada obsta em afirmar que esta mudança na Ordem Constitucional insurgiu em reflexos no ordenamento jurídico brasileiro como um todo, garantindo assim, amparo constitucional a pessoa humana e um título específico no Código Civil Pátrio para regular os direitos da personalidade, isso implica em dizer que nasce novas diretrizes expressivas e que a Constituição de 1988 trouxe em seu texto consagrado como fundamento da República o princípio da dignidade humana. E por fim, analisar-se-á sob a ótica da dignidade humana o caso da liberdade na prática do Body modification em detrimento da interpretação demasiada dos limites impostos pelo ordenamento jurídico brasileiro e sua (im)pertinência normativa. Para tanto, será utilizada a metodologia hipotético dedutiva de Popper no qual se busca “identificar os problemas existentes entre as expectativas e as possíveis teorias onde serão testados para encontrar e testar soluções mais justas e plausíveis da realidade”[1], assim, e por meio de pesquisa bibliográfica no qual citar-se-á autores bem renomados na seara jurídica.


[1] BRASIL, Disponível em: http://www.academicomundo.com.br/artigos/acompreensao.pdf. Acessado em 09/09/15 às 15:41.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Fernando Barcellos de. Teoria Geral dos Direitos Humanos, Sergio Antonio Fabris Editor. Porto Alegre, 1996.

ALVARENGA, Luísa Baran de Mello. Atos de disposição sobre o próprio corpo: o caso do bodymodification. Monografia em curso de Direito. Orientador: Carlos Nelson Konder. Pontifícia Universidade Católica. Rio de Janeiro/RJ. 2010.

BONAVIDES. Paulo. Curso de Direito Constitucional, São Paulo: 27º ed. Editora Malheiros. 2011.

BONIFÁCIO. Artur Cortez. Direito Constitucional Internacional e a proteção dos direitos fundamentais. São Paulo: Método. 2008.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (STF). A Constituição e o Supremo [recurso eletrônico] / Supremo Tribunal Federal. – 4º Ed. – Brasília: Secretaria de documentação, 2011.

BRASIL. Disponível em: http://utopiaart.net.au/initiation.php; http://icarofeitosa.blogspot.com.br/2011/04/tongue-splitting-lingua-bigurcada.html; https://bodypublication.wordpress.com/2010/11/13/modificacao-corporal-na-cultura-de-algumas-tribos/; http://bodypiercingntattoos.com/category/body-scarification/page/2/; http://purebodyarts.com/portfolio/scarification/cutting/scarification_bamboo_healed2years/; https://www.tattoodo.com/a/2015/03/extreme-body-art-skin-carving-warning-graphic-content/. Acessado em: 17/04/16 às 01:16hs.

______. Disponível em: http://www.frrrkguys.com.br/entrevista-com-os-meninos-dos-olhos-pretos/. Acessado em: 21/03/16 às 00:41hs.

______. Legislação. Disponível em: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=6870E98634B0E435CA16A691A5223937.node1?codteor=1101558&filename=PL+5790/2013. Acessado em: 30/03/2016, às 00:43hs.

______. Legislação. disponível em: http://www.stf.jus.br/portal/jurisprudencia/listarJurisprudencia.asp?s1=%28RE%24%2ESCLA%2E+E+898450%2ENUME%2E%29+OU+%28RE%2EPRCR%2E+ADJ2+898450%2EPRCR%2E%29&base=baseRepercussao&url=http://tinyurl.com/qzz8hkm. Acessado em: 30/03/16 às 01:27hs.

BRAZ, Camilo Albuquerque de. Além da pele: um olhar antropológico sobre a body modification em São Paulo / Camilo Albuquerque de Braz. – Dissertação de Mestrado. Orientador: Maria Filomena Gregori. Universidade Estadual de Campinas, SP: [s. n.], 2006.

CONGRESSO NACIONAL DO CONPEDI. Trabalho publicado nos Anais do XVII. OLIVEIRA, José Sebastião de; PENNACCHI, Mariângela. Os direitos de personalidade em face. Artigo/Paper. Brasília/DF nov./ de 2008.

CONSELHO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO. Direito civil contemporâneo [Revista eletrônica] SARRETA, Cátia Rejane Liczbinski. O bodymodification como ato de disposição do corpo e manifestação da personalidade e a intervenção do estado. Organização Coordenadores: Elcio Nacur Rezende; Otávio Luiz Rodrigues Junior; José Sebastião de Oliveira. –Florianópolis/SC: CONPEDI/UFS, 2015.

FACULDADE DE DIREITO DE FRANCISCO BELTRÃO. Direito em revista / faculdade de direito Francisco Beltrão. – V.5, n. 10 (set. 2007) – CADORE, Rodrigo Garcia. Direito fundamental à identidade cultural: anotações acerca da constitucionalização de um novo direito. Francisco Beltrão: Grafisul, 2007.

FARIAS, Cristiano Chaves de; ROSENVALD, Nelson. Curso de Direito Civil: parte geral e LINDB, volume 1. – 12º Ed. – Salvador/BA: Editora JusPODIVM. 2014.

FRANÇA, Kelli Cristina Lira de. Direitos da personalidade: concretização da tutela constitucional. Natal: Feedback, 2014.

GOMES, Luiz Flávio / PIOVESAN, Flávia. O sistema interamericano de proteção dos direitos humanos e o direito brasileiro: Editora Revistas dos Tribunais, São Paulo, 2000.

MATTAR, Joaquim José Marques. A dignidade da pessoa humana como fundamento do Estado Democrático de Direito. Revista eletrônica de Direito do Estado (REDE), Salvador, instituto brasileiro de direito público, nº 23, julho/agosto/setembro de 2010.disponível na internet: < http://www.direitodoestado.com/revista/REDE-23-JULHO-2010-JOAQUIM-MATTAR.Pdf > acesso em 21/02/16 às 12:40hs

MAZZUOLI, Valerio de Oliveira. Curso de Direitos Humanos. – Rio de Janeiro: Forence; São Paulo: Método, 2014. (Epub)

PIOVESAN, Flávia. Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional, 14º. Ed. São Paulo, Saraiva, 2013.

______. Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional/ Flávia Piovesan. 6º Ed. São Paulo: Max Limonad, 2004.

RAWLS, John, 1921 – O direito dos povos. tradução Luís Carlos Borges; revisão técnica Sérgio Sérvulo da Cunha.- São Paulo: Martins Fontes, 2001.

SARLET, Ingo Wolfgang. Dignidade da pessoa humana e direitos fundamentais na Constituição Federal de 1988, ed. 6º. rev. Atual. Porto Alegre. Livraria do advogado. 2008.

VENOSA, Sílvio de Salvo. Direito Civil: parte geral / (coleção direito civil; V. 1) Sílvio de Salvo Venosa. – 12º Ed. – São Paulo: Atlas, 2012.

VILAR, Julyana. “Esse corpo me pertence”: construção corporal através das técnicas da body modification. Artigos/Paper. Revista de Antropologia UFRN – Vivência 40. Natal/RN. 2012. p. 151-167.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REVISTA DE DIREITO UNIFACEX  ISSS: 2179-216X