ATITUDES DO ENFERMEIRO FRENTE AO TRABALHADOR DEPENDENTE DO ÁLCOOL: REVISÃO DE LITERATURA

Catarine de Moura Sá

Resumo


O presente estudo buscou conhecer as atitudes do enfermeiro do trabalho frente ao trabalhador com dependência alcoólica, apontando as formas de reconhecimento da doença no ambiente de trabalho; relacionando quais as intervenções de enfermagem necessárias para se enfrentar o alcoolismo; quais as limitações que impedem as efetivas intervenções; e identificar como essa atuação beneficia a saúde ocupacional do empregado com a patologia em questão. Para isso, valeu-se de uma revisão bibliográfica efetuada a partir de base de dados. Os resultados mostraram que, mesmo diante de algumas limitações, a atuação do enfermeiro diante do trabalhador com síndrome da dependência do álcool visa protegê-lo dos riscos decorrentes do consumo, com atitudes que preconizam a avaliação e o acompanhamento integral, tendo como base a redução de danos e a recuperação da saúde. Constatou-se certa escassez de produção científica que busque dar visibilidade às intervenções de enfermagem, nessa área, portanto, esses resultados constituem um incentivo ao aprofundamento dos estudos acerca das ações dos enfermeiros diante do dependente alcoólico, no contexto da saúde do trabalhador.

Palavras-chave


Alcoolismo. Atitude. Enfermagem. Saúde do Trabalhador.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, D. R. et al. Alcoolismo no contexto organizacional: uma revisão bibliográfica. Psicologia em Foco. v. 2, n. 1, 2009.

BECK, L. M.; DAVID, H. M. S. L. O abuso de drogas e o mundo do trabalho: possibilidades de atuação para o enfermeiro. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. v.11, n. 4, p. 706-711, 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Departamento de Informação e Informática do SUS (DATASUS). Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM). Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2013.

______. Ministério da Saúde. Secretaria Executiva. Coordenação Nacional de DST e AIDS. A política do Ministério da saúde para a atenção integral a usuários de álcool e outras drogas. Brasília, 2003.

______. Secretaria Nacional Antidrogas. Serviço Social da Indústria. Prevenção ao uso de álcool e outras drogas no ambiente de trabalho: conhecer para ajudar. Brasília, 2008.

CARRILLO, L. P. L.; MAURO, M. Y. C. Uso e abuso de álcool e outras drogas: ações de promoção e prevenção no trabalho. Revista Enfermagem UERJ, v. 11, n. 1, p. 24-33, 2003. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2013.

DONATO, M.; ZEITOUNE, R. C. G. Reinserção do trabalhador alcoolista: percepção, limites e possibilidades de intervenção do enfermeiro do trabalho. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, v.10, n. 3, p. 399-407, 2006.

FONSECA, F. F. Conhecimentos e opiniões dos trabalhadores sobre o uso e abuso de álcool. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. v.11, n. 4, p. 599-604, 2007.

GONCALVES, S. S. P. M.; TAVARES, C. M. M. Atuação do enfermeiro na atenção ao usuário de álcool e outras drogas nos serviços extra-hospitalares. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, v.11, n. 4, p. 586-592, 2007.

GRUPO SABER VIVER. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2013.

HALPERN, E. E.; LEITE, L. M. C. Representações de adoecimento e cura de pacientes do Centro de Dependência Química do Hospital Central da Marinha. Ciências & Saúde Coletiva, v. 17, n. 4, p. 1079-1089, 2012.

MARTINS, E. R. C. et al. Concepções do trabalhador de enfermagem sobre drogas: a visibilidade dos riscos. Revista Enfermagem UERJ, v. 17, n. 3, p. 368-372, 2009. Disponível em: . Acesso em: 24 jun. 2013.

MONTEIRO, C. F. S. et al. Relatos de mulheres em uso prejudicial de bebidas alcoólicas. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, v.15, n. 3, p. 567-572, 2011.

MORAES E. et al. Conceitos introdutórios de economia da saúde e o impacto social do abuso de álcool. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 28, n. 4, p. 321-325, 2006.

ROCHA, P. R. Questionário sobre o consumo de álcool e drogas entre profissionais de saúde: um estudo exploratório. Serviço de Bibliotecas Biomédicas B - Odontologia e Enfermagem. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 jun. 2013.

ROCHA, P. R.; DAVID, H.M.S.L. Questionários sobre o uso de álcool e drogas entre trabalhadores: revisão da literatura. Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas. v.7, n. 2, p. 107-116, 2011.

ROCHA, R. M. O Enfermeiro na Equipe Interdisciplinar do Centro de Atenção Psicossocial e as Possibilidades de Cuidar. Texto contexto – Enfermagem, v.14 n. 3, p. 350-357, 2005.

ROSSATO, V. M. D.; KIRCHHOF, A. L.C. O trabalho e o alcoolismo: estudo com trabalhadores. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 57, n. 3, p. 344-349, 2004.

VARGAS, D. Atitudes de enfermeiros frente as habilidades de identificação para ajudar o paciente alcoolista. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 63, n. 2, p. 190-195, 2010.

VARGAS, D.; LABATE, R. C. Atitudes de enfermeiros de hospital geral frente ao uso do álcool e alcoolismo. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 59, n. 1, p. 47-51, 2006.

VARGAS, D.; LUIS, M. A. V. Construção e Validação de uma Escala de Atitudes frente ao Álcool, ao Alcoolismo e ao Alcoolista. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 16, n. 5, p. 895-902, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Carpe Diem: Revista Cultural e Científica do UNIFACEX ISSN 1518-5184 (Impressa) ISSN 2237-8685 (Online)  UNIFACEX- Centro Universitário FACEX Rua Orlando Silva, 2897 Capim Macio - Natal/RN - CEP: 59080-020