REPERCUSSÕES DO ASSÉDIO MORAL NA SAÚDE/VIDA DOS TRABALHADORES DE ENFERMAGEM: REVISÃO DE LITERATURA

Pedro Paulo Silva, Marta Maria Pineiro

Resumo


A Organização Mundial de Saúde (OMS) define violência laboral (assédio moral) como o uso de força física ou poder, em ameaça ou na prática, contra si próprio, outra pessoa ou contra um grupo ou comunidade, que resulte ou possa resultar em sofrimento, morte, dano psicológico, desenvolvimento prejudicado ou privação. No mundo do trabalho contemporâneo, esse tipo de violência tem estado - cada vez mais - presente nas relações de trabalho, o que caracteriza a importância desse estudo. Diante dessa problemática, este artigo se propõe a pesquisar quais as repercussões do assédio moral na saúde/vida dos trabalhadores de enfermagem por ser este grupo profissional bastante vulnerável a esse tipo de violência. O estudo deu-se através de revisão de literatura, nas bases de dados da Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) e outras publicações científicas como teses e dissertações dos últimos dez anos

Palavras-chave


Enfermagem do Trabalho. Saúde do Trabalhador. Satisfação no Emprego. Enfermagem.

Texto completo:

PDF

Referências


CAETANO, J. A et al. Acidentes de trabalho com material biológico no cotidiano da enfermagem em unidade de alta complexidade. Global, Rio de Janeiro, n.9, p.1-12, 10 nov. 2006.

COSTA, Silvana Sidney; HAMMERSCHIMIDT, Karina Silveira de Almeida; ERDMANN, Alacoque Lorenzini. Cogitare enferm, v. 15, n.4, p. 749-752, out.-dez. 2010.

FERREIRA, João Batista et al. Situações de assédio moral a trabalhadores anistiados políticos de uma empresa pública.Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v. 12, n. 20, p. 215-233, dez. 2006.

FONTES, Kátia Biagio; PELLOSO, Sandra Marisa; CARVALHO, Maria Dalva de Barros. Tendência dos estudos sobre assédio moral e trabalhadores de enfermagem. Rev. Gaúcha Enferm., PortoAlegre,v.32, n.4, Dec.2011.

FREITAS, Maria Ester de. Quem paga a conta do assédio moral no trabalho. RAE electrônica, São Paulo,v.6, n.1, Jun, 2007.

GOUVEIA, Eloize Maria de Lima et al. Assédio moral: compreensão de estudantes de enfermagem. Rev. enferm., Rio de Janeiro, v. 20, n.2, p.161-6, abr/jun. 2012.

NISHIDE, Vera Médice; BENATTI, Maria Cecília Cardoso. Elaboração e implantação do mapa de riscos ambientais para prevenção de acidentes de trabalho em uma unidade de terapia intensiva. Rev. Esc. Enferm USP, São Paulo, v. 38, n.4, p. 406-414, ago. 2004.

ROTHER, Edna Terezinha. Revisão sistemática x revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, v. 20, n.2. p.5-6,abr./jun. 2007.

SOARES, Angelo; OLIVEIRA, Juliana Andrade. Assédio moral no trabalho. Rev. bras. saúde ocup., São Paulo, v. 37, n.126, Dec. 2012.

SOBOLL, L. A. P. Assédio moral / organizacional: uma análise da organização do trabalho. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2008.

TARCITANO, JSC; GUIMARÃES, cd. Assédio moral no ambiente de trabalho. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso. Centro de Educação Tecnológica Estácio de Sá. Juiz de Fora, 2004.

THOFEHRN, Maira Buss et al. Assédio moral no trabalho da enfermagem. Cogitare Enferm., Pelotas, v.13, n.4, p.597-60, out-dez, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Carpe Diem: Revista Cultural e Científica do UNIFACEX ISSN 1518-5184 (Impressa) ISSN 2237-8685 (Online)  UNIFACEX- Centro Universitário FACEX Rua Orlando Silva, 2897 Capim Macio - Natal/RN - CEP: 59080-020